Sebrae promove rodada de negócios entre cooperativas e supermercados

A ideia é estimular a valorização do agronegócio local, criando espaços de comercialização dos produtos regionais nas redes de supermercados que atuam no Estado.

Um dos principais potenciais econômicos de Roraima é o agronegócio. O Estado possui extensões de terras ainda desocupadas, de baixo custo, com solo fértil e condições climáticas favoráveis principalmente, para a agricultura.

 

Como dizem muitos produtores: “Em Roraima, o que se planta dá”. E transformar o trabalho do homem do campo em negócios sustentáveis é um dos objetivos do Sebrae Roraima, que realiza no dia 3 de maio, uma rodada de negócios entre cooperativas, parceiros e representantes das redes de supermercados e atacadões locais.

 

O encontro será desenvolvido das 14h às 18h, na nova sede do Sebrae, localizada na rua Aquilino Mota Duarte, no bairro São Francisco. A ideia é abrir espaço nas prateleiras das empresas que atuam em Roraima para o produto local, valorizando o agronegócio e a produção genuinamente roraimense.

 

Para isso, o Sebrae realizou reuniões prévias com a participação de representantes das cooperativas e dos setores produtivos. Inicialmente, foi feito um mapeamento da atuação dessas cooperativas, com identificação de número de associados, capacidade produtiva, variedade de produtos e as necessidades de cada cooperativa para aprimorar seu trabalho e adequar os produtos às condições necessárias à comercialização.

 

“O Sebrae Roraima é o articulador desse contato. Construímos um diálogo com nossos parceiros e com as cooperativas, conhecendo o seu trabalho e suas necessidades. Buscamos entender como poderíamos atuar junto aos cooperados para auxiliar na organização da produção e fazer com que esses produtos atendam as regras de comercialização e cheguem em condições atrativas aos consumidores. Agora, é o momento de fazer negócios”, explicou a diretora administrativa do Sebrae Roraima, Cristina de Andrade.

 

A Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), um dos parceiros nesta ação, foi responsável pela criação de um portfólio de produtos das cooperativas. O material ajudará na visualização do que cada grupo de cooperados produz e com condições de abastecer os supermercados locais. “Nossa ideia é fazer com que a produção roraimense seja comercializada aqui mesmo e sem perdas”, disse Ricardo Belém, analista técnico do Sebrae e responsável pelo projeto de Agronegócio.

Tags: Agronegócios, Empreendedorismo, Mercado